Visita Íntima Teen por Ricardo Prado

Responda rápido: o que os produtores do setor sucroalcoleeiro e menores infratores têm em comum? Se você não conseguiu responder depressa, não se culpe. Aparentemente, eles não se parecem em nada mesmo. Mas a resposta é que ambos receberão incentivos para “plantar a cana”.

Eu explico. É que na semana em que o governo resolveu pagar subsídios aos produtores canavieiros em nome do sagrado Etanol, a Câmara dos Deputados aprovou um projeto que concederá a menores infratores o direito à visita intima durante seu regime de reclusão. Segundo a nobre e ocupadíssima deputada Rita Camata (PMDB-ES), idealizadora do projeto, ele visa ressocializar os jovens e permitir que eles tenham uma nova chance.

Uma verdadeira pérola, pois essas instituições não deveriam servir de motel para quem só está lá porque cometeu algum delito. Também deve pesar o fato que a maioria delas não dispõe de estrutura necessária para sediar as peripécias sexuais de seus cativos. Ou seja, a menos que queiram promover bacanais coletivos nas celas, as instituições terão de construir “ninhos de amor” reservados para sua “clientela”. O que, lógico, implicará gastos que, mais lógico ainda, serão custeados pelo dinheiro público.

E é aí que você, caríssimo leitor, entra. E se essas instituições abrigarem aquele jovem que te assaltou e levou seu celular, toda a grana da sua carteira e o número do telefone daquela mina, parabéns. O dinheiro que será gasto para bancar o direito a sexo dele vai sair do seu bolso. Quer dizer, você tomou a bofetada e vai oferecer a outra face.  Sem falar que daqui a nove meses, seu precioso metal sonante pode ser destinado a construir mais creches que cuidarão, entre outros, dos frutos dessas visitas íntimas.

Às vezes, eu fico pensando se não passa pela cabeça dos altivos e atarefados deputados que existem coisas muito mais importantes para se preocupar, como por exemplo, a redução da maioridade penal. Afinal se o sujeito pode votar e pode transar, por que não pode responder criminalmente pelos seus atos? A dúvida que fica é se a digníssima deputada Rita teria tão luminosa idéia se sua filha namorasse um menor recluso. Perguntar não ofende.

A minha esperança como contribuinte – que sabe que tal medida vai doer no bolso – é que esse magnífico projeto não obtenha no Senado a aprovação que conseguiu na Câmara.

Anúncios

6 comentários

Filed under opinião

6 responses to “Visita Íntima Teen por Ricardo Prado

  1. Tonho

    hehehehehe

    Mais barato que o Rick Motel!!!

    Apareeeeeçam!!!!

    😛

  2. Lei 8069/1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente)

    Ela não leu este artigo…

    Art. 94. As entidades que desenvolvem programas de internação têm as seguintes obrigações, entre outras:

    IV – preservar a identidade e oferecer ambiente de respeito e dignidade ao adolescente;

    Art. 123. A internação deverá ser cumprida em entidade exclusiva para adolescentes, em local distinto daquele destinado ao abrigo, obedecida rigorosa separação por critérios de idade, compleição física e gravidade da infração.

    Parágrafo único. Durante o período de internação, inclusive provisória, serão obrigatórias atividades pedagógicas. (Será então uma atividade pedagógica????)

    Isso aqui ela nem faz menção…

    Art. 208. Regem-se pelas disposições desta Lei as ações de responsabilidade por ofensa aos direitos assegurados à criança e ao adolescente, referentes ao não oferecimento ou oferta irregular:

    I – do ensino obrigatório;

    Como diz um amigo meu, o Brasil é o único lugar do mundo no qual leis “não pegam” como deveriam…

  3. Ignoraram essa aqui:

    Art. 241-D. Aliciar, assediar, instigar ou constranger, por qualquer meio de comunicação, criança, com o fim de com ela praticar ato libidinoso: (Incluído pela Lei nº 11.829, de 2008)

    Pena – reclusão, de 1 (um) a 3 (três) anos, e multa. (Incluído pela Lei nº 11.829, de 2008)

    Parágrafo único. Nas mesmas penas incorre quem: (Incluído pela Lei nº 11.829, de 2008)

    I – facilita ou induz o acesso à criança de material contendo cena de sexo explícito ou pornográfica com o fim de com ela praticar ato libidinoso; (Incluído pela Lei nº 11.829, de 2008)

    II – pratica as condutas descritas no caput deste artigo com o fim de induzir criança a se exibir de forma pornográfica ou sexualmente explícita. (Incluído pela Lei nº 11.829, de 2008)

    Art. 241-E. Para efeito dos crimes previstos nesta Lei, a expressão “cena de sexo explícito ou pornográfica” compreende qualquer situação que envolva criança ou adolescente em atividades sexuais explícitas, reais ou simuladas, ou exibição dos órgãos genitais de uma criança ou adolescente para fins primordialmente sexuais. (Incluído pela Lei nº 11.829, de 2008)

  4. samael

    que merda de pais nos estamos nao acredito nisso porque nao fazem eles trabalha para sustentar-se o pior se for aprovado faz filme caseiro teen sexo e manda passar na globo

  5. Ricardo

    o nome do filme seria “Brazilian Pie: a primeira vez no xilindró é inesquecível”

  6. Flavio

    A questão não é ter visita íntima ou não, mas um direito que irá depender do crime. Se o cara robou pra comer ou por não pagar a pensão não vejo problema. É claro que daí as mulheres precisariam ser revistadas.
    De qualquer forma, penso que deveria haver um mínimo de DIGNIDADE nas prisões. Não que os criminosos precisam de conforto. Mas trata-se de pensar no objetivo que as prisões DEVERIAM ter: funcionar como reabilitação. Não sei ao certo o que poderia ser feito. Talvez terapia e algum tipo de emprego para resarcir as famílias prejudicadas. Do jeito que está, acabam por fazer justamente o contrário: aumentar o crime.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s