A Índia volta a ser a mulher do índio por J R Tosco

Muito embora eu acredite (com o coração cheio de esperança e um puta medo de perguntar se sim ou não) que a maioria dos leitores do blog não assistam novelas da Rede Globo de Alienação, eu não podia deixar este acontecimento passar despercebido: o final da novela global mais irritante, enfadonha e repugnante já feita pela “emissora”.
A minha intenção ao escrever este texto está diretamente relacionada á um dos sentimentos mais puros e bonitos que eu conheço, o ódio. É isso mesmo, “sangue noszóio, mano!!!” A minha vontade era de sair gritando, batendo em alguém, ou algo do tipo toda vez que eu ouvia um “are baba” ou qualquer outra maldita expressão da tal novela por ai. Eu não vi nada, mesmo porque tenho mais o que fazer, mas mesmo assim fui bombardeado constantemente com comentários e blábláblás quase insuportáveis sobre os personagens e não sei mais o quê.
Acredito que todo mundo que tenha o mínimo de bom senso e capacidade crítica irá concordar comigo quando eu digo que as novelas da Globo são produções de mau gosto, nenhum valor cultural, alta capacidade emburrecedora e uma assustadora e latente tendência manipuladora em seus conteúdos. Até ai tudo bem. Mas o que esta novela tem de “especial” então? Na minha opinião, o mais perturbador é o comportamento das pessoas em relação a ela. Mas calma, eu já explico isso.
Fui procurar material na internet pra descer a lenha na novela, e acreditem, não foi nem um pouco difícil. Na terceira página aberta já encontrei uma declaração idiota e prepotente da “autora” Gloria Peres: “Consegui encantar o público e fazê-lo pensar.” Particularmente, eu acho que o correto seria: “Estou muito feliz, consegui hipnotizar o publico novamente e fazê-lo vegetar mais um pouco.” Se o leitor prestar a devida atenção ao texto, vai perceber que coloquei o título de autora em parênteses. Por quê??? Precisa eu explicar??? Acho que não né???
Mas enfim, voltando ao porque a novela me tirou do sério: não entendo como o povo, a massa, a manada pode aceitar tão receptivamente a pintura porca e tendenciosa feita pela autora de uma cultura tão adversa, complexa e diferente da nossa. Fora o fato de que a única cultura brasileira relevante para esses caras é a da mulher malandra (pra não dizer promíscua, degenerada, traidora, prostituída, etc) que engana o marido, ou então a do badboyzinho que no fim se arrepende, ou ainda fazer chacota de uma pessoa que tem sérios problemas psicológicos. Ora, faça-me o favor!!! Isso não pode ser falta de oportunidade ou cultura, isso é falta de vergonha na cara. E as crianças então? Se eu tivesse um filho tinha escondido ele no mato!!!
Felizmente, tudo acabou. NÃO!!! ERRADO!!! Sabe quando você acha que as coisas não podem piorar, mas pioram? É exatamente o caso aqui. Os “are baba” são passado agora, mas e quanto a releitura surrealista do mundo feita em todas as estórias do “autor” da próxima novela? Este sujeito, Manuel Carlos, deve acreditar que o mundo é um lugar bonito onde todo mundo é lindo de morrer, mora no Leblon e tem muita grana. E pior, tanto ele quanto a outra “autora” lá, são os formadores de opinião deste país. Os “are baba” se foram, a índia voltou a ser simplesmente a mulher do índio, e isso é bom, o que preocupa é: a que preço?

Anúncios

14 comentários

Filed under bom gosto, cultura, opinião

14 responses to “A Índia volta a ser a mulher do índio por J R Tosco

  1. Lady Stardust

    “Se eu tivesse um filho tinha escondido ele no mato!!!” hahaha muito bom!!!

  2. Mórilo!

    O problema não é nem o povão ver novela, o problema é a completa falta de senso crítico da manada. Assistir novela de noite as vezes é a única opção para muita gente, até entendo. Porém fazer apologia a uma cultura discriminatória, onde a segregação é a parte principal da sociedade é de se ter medo. E não é só a falta de senso crítico é a volubilidade patológica do povão qeu também assusta, sai falando o que os personagens da novela falam, vestindo o que eles vestem, fazendo tudo que eles fazem; talvez essa volubilidade seja o que a Glória Perez chame de “fazer pensar”.

    Na minha modesta e dispensável opinião desde que se tenha senso crítico tudo é permitido. É claro que, em se tratando de massa, isso se refletiria em educação de qualidade, mas no nosso querido país quem educa é em primero lugar a Tv, em segundo, e à anos luz atrás, a Escola, e em terceiro, e quase fora da corrida, a família; a única coisa que se pode esperar do futuro são trevas mesmo.

  3. Mãozinha, O Necessário.

    Vocês vão brigar comigo, mas pra mim esse é o tipo de coisa que o buraco é mais embaixo… olha só:

    http://www.geocities.com/projetoperiferia4/se.htm

  4. Tonho, o que não é da Lua...

    Qual é o nome da musica que a banda do hospício tocou no ultimo capitulo da novela???

    R: “Maluco Beleza”

    E qual era o nome desse espetáculo???

    R: “Loucura Musical”

    Isso é o chamado “humor sadio”…
    .
    .
    .
    Quanto ao “Mané”, devemos ressaltar a grande inovação dessa novela, a “Helena” pela primeira vez é afro-descendente, e tem menos de 40 anos!!!!
    Realmente um Marco para a Televisão Brasileira, que mudará drasticamente as nossas vidas!!… Ou não…

  5. Murilho

    “a única coisa que se pode esperar do futuro são trevas”, quer dizer, o buraco é bem, mas beeeeeem, mais embaixo…

  6. opiniaodesegunda

    Serviço: pro teu pai comer com churiço!

    Esse link está melhor que o deixado pelo mãozinha!

    http://us.geocities.com/jneves_2000/debord.htm

  7. michele

    aah eu acho que a populão é bombardeada de realidade qnd abrem um jornal e por que não podem fugir com um “ARE BABA”?…

  8. michele

    e nessa proxima novela o autor foca Buzios-Rj e umas viagens ao exterior!!

  9. Camila

    Novela global mais irritante, enfadonha e repugnante ?

    Nada, o pior está por vir (ou melhor, acabou de começar), Manuel Carlos AINDA não se aposentou e se supera novamente em originalidade e abordagem de temas sociais relevantes…!!

  10. Camila

    PS: Mas, eles aceitam a pintura porca justamente por que..não conhecem e confiam na “autora”… eles nem imaginam ue a pintura foi porca mesmo…

  11. Shiniti

    Li O Herói de Mil Faces e a Jornada do Escritor. Compreendi como fazer novelas da Globo e filmes para a Disney. Agora é só achar um monte de bund*, digo, mentes inteligentes para filmar uma nova novela para a Globo, só falta decidir o tema:
    a) O Guia do Mochileiro dos Morros do Rio
    b) Os Três Bahianos (Caetano, Gil e Chico)
    c) São Paulo contra-ataca
    ALgum voluntário?

  12. tosconésio

    eu, eu!!!!!!!!!!!!!!!
    vamo ai shinitão, vamo ganha dinheiro as custas dos tro8, quer dizer, das pessoas de bom gosto!!!!!!!!!!!!!

  13. Juliano

    Comentário de uma amiga minha que não é muito adépta a novelas,
    mas que viu alguns capítulos dessa última aí…
    “ahh, eu queria ser uma mulher na Indía……. mas só se fosse a Indía da novela!!”

  14. SAMAEL

    O ser humano e guiado por diversao barata e simples as pessoas que assistem novelas projetam sua vida nas personagens e buscam centrar sua vida nas personagens,que sao muitos vcs podem notar que as novelas mostam que o mundo e maravilhoso , isso e o que o povo quer ver as autoras procuram agradar de todos os gostos ps..eu assistia para ver a JULIANA PAES KSKSK. mas dai vc percebe como o povo se influencia pela merdas que eles falam na novela para mim nao basta de LIXO CULTURAL…ARE BABA ….PRA VC TOSCO …

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s