Black Hawk Down in Rio por J R Tosco

Eu juro que tento não bater sempre na mesma tecla, ser chato, ou coisa do tipo, mas não dá. Simplesmente não dá!!! Estava eu escrevendo um post de música para o blog, afinal, faz algum tempo que não escrevo sobre música aqui, mas eis que me deparo com a chocante notícia de que os traficantes cariocas conseguiram mais uma incrível proeza, derrubaram um helicóptero da policia e desde sábado passado aterrorizam a população com ações que lembram um estado de guerra. Parei imediatamente de escrever o post de música e, consciente de que repetirei o assunto do qual tratei no último post que escrevi, falarei novamente do Rio de Janeiro (a “cidade maravilhosa”), da olimpíada e de como tudo isso parece ridículo.

Assim como no filme (traduzido como Falcão Negro em Perigo, dirigido por Ridley Scott e que trata de uma ação militar americana mal sucedida na Somália) a situação no Rio de Janeiro parece invenção da mente fértil de um romancista ou cineasta. Surreal. Concomitante a toda essa situação (que na minha opinião só pode ser classificada como uma guerra civil/urbana) está a recente “conquista” da cidade “maravilhosa” para sediar as olimpíadas de 2016. Até mesmo aqui no Brasil este contraste parece berrante aos olhos e mentes de quem os observa. Tendo isso em mente e acreditando que imagens valem por muitas palavras, colocarei duas fotos tiradas com uma semana de diferença. Duas fotos que tratam da “maravilhosa” cidade “turística” que é o Rio de Janeiro.

antes:

lula-pele-bandeira-1g

depois:

get

Mais uma vez, pouparei o tempo do leitor, sem comentários e até a próxima.

Anúncios

2 comentários

Filed under opinião

2 responses to “Black Hawk Down in Rio por J R Tosco

  1. Talvez seja para que 2016 nada disso seja mais novidade… algo do tipo “perfeita normalidade” no melhor (???) estilo tupiniquim…

  2. Murilo des-

    Assim como “Black Hawk Down in Rio”, outro lançamento dos cinemas de 2017 será Tropa de Elite 2, o filme será essencialmente igual ao primeiro, a diferença será só na frase que justifica as ações do BOPE, ao invés de “Põe na conta do Papa”, o Cap. Nascimento vai dizer “Põe na conta do COI”, assim como foi no Panamericano do Rio, que a frase era “Põe na conta da ODEPA”.
    Quem aplaudiu as ações do BOPE por conta da visita do Papa, tem mais um motivo para gostar da vinda das olimpíadas! Questão de coerência!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s