Um conjunto de ações ingênuas pode levar a um desfecho trágico… Murilo!

As vezes penso que a política nacional poderia dar um ótimo roteiro para um filme dos Irmãos Coem, os “reis” da comédia de erros.

Tramita na obscuridade do senado nacional, entre os súditos de Sarney, uma lei que pretende exterminar do território brasileiro dezessete raças de cães tidas como problemáticas, a primeira delas, é óbvio, é a do Pit Bull. O argumento do Sr. Senador Valter Pereira do PMDB, defensor do projeto, funciona mais ou menos da seguinte maneira: Algumas pessoas foram atacadas por cães e saíram gravemente feridas ou até mortas; esses cães são de tais e tais raças, logo essas raças são naturalmente violentas e devem ser extintas.

Gostaria de chamar a atenção para alguns pontos interessantes nesse caso:

1-      O Sarney citado é o mesmo que é citado dia sim dia também em escândalos e “esquemas” da política nacional há 30 anos.

2-      Sempre ouvi falar nas aulas de história que ‘o MDB (atual PMDB)era o partido da esquerda progressista em oposição à ditadura de direita conservadora e blá blá blá…’ Pois bem, aprendi uma coisa que via de regra funciona muito bem. Comumente se ouve falar por aí que está cada vez mais difícil distinguir quem é da “esquerda” progressista ou da “direita” conservadora. Mas há uma maneira simples para fazer essa distinção: analisando o discurso. Isso é, os conservadores sempre se apóiam em uma explicação dita natural para as coisas, acontecimentos e processos humanos; já os progressistas sempre buscam uma explicação histórica para as mesmas coisas. Não é o caso aqui de defender nenhuma das duas partes, e sim de chamar a atenção para o fato de que o dito partido histórico da esquerda nacional aceita em suas “fileiras” um camarada que se conserva no poder há trinta anos mais ou menos, e outro que da explicações naturais para leis que são destinadas ao extermínio de raças.

Cães são tão controlados pelos seus instintos naturais  quanto nós humanos, e são tão sujeitos à educação, adestramento e treinamento quanto nós também (ou mais as vezes). Porém, continuam sendo irracionais e uma vez domesticados passa a ser responsabilidade de quem os domesticou qualquer ato irracional de sua parte. Portanto, se um cão se torna agressivo e ataca alguém  inocente, é o dono que deve ser punido, ele que não controlou  e educou direito seu cão.

3-      Será que ninguém percebe o perigo do tipo de pensamento que rege essa argumentação? Dá “lógica” da coisa? Digamos que algum grupo político passe a ver na população humana a população animal que ela também é e passe a aplicar a mesma lógica; exterminaríamos os negros e mestiços porque a maioria dos crimes são cometidos por eles? Prenderíamos nossos filhos até os vinte e quatro anos porque a maioria das mortes são causadas por menores dessa idade? Proibiríamos homens brancos menores de trinta anos de dirigir porque a maioria dos acidentes são causados por pessoas com essa descrição? Ou ainda ( a melhor de todas) exterminaríamos aqueles que tem propensão à política, visto que a maioria das mortes do mundo são causadas e/ou conseqüências de políticos e seus atos? Todos  esses absurdos são respaldados pela lógica que rege a argumentação do Sr. Senador Valter Pereira.

Deixando a mente vagar um pouco, “viajando”,  vale lembrar de um exemplo histórico onde uma forma de pensar parecida foi imposta, “engambelando”  um povo com alguns muitos anos a mais de cultura, educação e experiência que o nosso. A Alemanha do começo do século passado.

Além dessa lógica de extermínio de raças “naturalmente” (apesar de domesticadas) ditas violentas, vale juntar a isso a política de segregação social que cada vez mais toma força no país, haja vista os estatutos raciais, cotas raciais, cotas sociais permanentes, etc…

Eu realmente não acredito que exista, por trás dessas ações, alguma consciência(s)  manipuladora(s), não tenho base para afirmar tal coisa, mas, são ações erradas, inocentes, egoístas, impensadas e burras como essas que acabam por preparar o solo para que coisas muito perigosas nasçam.

Anúncios

1 Comentário

Filed under opinião

One response to “Um conjunto de ações ingênuas pode levar a um desfecho trágico… Murilo!

  1. Sheres

    Como diz o Encantador de Cães: “cão reabilitado, dono treinado”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s