Batatadas de José Serra (Trocando em miúdos)… Por Murilo, o ladrão de blogs…

Só as que eu contei no último debate foram 3. 1-ENEM; 2-AIDS; 3- Ex-presidentes.

1- ENEM: “Porque o governo do PT desmoralizou o ENEM, que foi começado lá no governo FHC”. Essa foi mais ou menos a forma como o tucano se pronunciou sobre o exame nacional do ensino médio no último debate da disputa eleitoral transmitido pela Rede TV no último domingo. De fato o ENEM começou no governo do FHC, porém, o que era o Exame naquela época? Uma prova que estudantes que concluíam o ensino médio faziam, se quisessem, e que tinha como único objetivo avaliar o ensino médio no país. Pois bem, reparem no “se quisessem” da frase anterior. Como ninguém era obrigado, vinham “sugestões” das secretarias de educação dos estados para que as escolas particulares “incentivassem” seus alunos a fazerem a prova, e aos da rede pública nada era sugerido; na verdade quase nada; era-lhes “sugerido”, às direções das escolas, que reforçassem aos melhores alunos que a prova era importante, e aos piores (esmagadora maioria) nada lhes era sugerido, dando a impressão sempre que a prova não “valia” nada. Pois bem, só os melhores alunos faziam a prova, o resultado era satisfatório, o governo federal (do FHC) olhava esses resultados e chagava a brilhante conclusão que a coisa estava andando bem e que os investimentos eram suficientes; e a educação continuava indo para o BURACO – do pobre, obviamente. O governo do PT pegou essa prova e continuou a usando para avaliar o Ensino Médio, só que, deu a ela uma utilidade prática de inclusão social realmente significativa. Hoje o estudante – principalmente o pobre – vê no ENEM um aumento importante nas suas chances de entrar numa universidade. Graças ao Pró-Uni cerca de 700 mil estudantes de baixa renda conseguiram – muitos como pioneiros em suas famílias – entrar numa faculdade, e isso além de dar importância ao ENEM, aumenta a participação dos jovens, o que oferece um retrato muito mais fiel da qualidade do ensino médio no país. Sem contar que, graças a uma melhoria na qualidade da prova em si, várias instituições de ensino usam parte ou toda a nota do ENEM em seus vestibulares. Trocando em miúdos: O ENEM do PSDB era um instrumento de falseamento da realidade do ensino do país, um exame mal caráter simbolo da administração tucana; o ENEM do PT é um instrumento de inclusão social, é “ensinar a pescar” – principalmente o pobre.

2 – AIDS: “O seu governo, o governo do PT, nutre um completo descaso aos pacientes soropositivos no país”. Com um argumento nesse sentido Serra criticou Dilma no Debate. Pelo que li na Folha de São Paulo, dois remédios que fazem parte do coquetel para pacientes com AIDS “Efavirenz” e “Kaletra” tiveram suas patentes quebradas pelo governo federal do PT em 2006 e 2007, o que em última instância significa que eles serão comprados a preços bem menores, o que garante um tratamento mais prolongado ao paciente e uma capacidade de distribuição aumentada para mais pacientes no país; cerca de 100 mil pacientes fazem uso desses remédios. Na época de José Serra como ministro da saúde, falava-se em quebra de patente mas ao negociar com as indústrias estrangeiras o governo FHC sempre aceitava uma redução ridícula do preço e as indústrias multinacionais continuavam a lucrar números astronômicos com o sofrimento de brasileiros. Trocando em miúdos: nunca um presidente e um ministro usaram a saúde de forma tão demagógica quanto FHC e José Serra. Se no governo do PT – e aqui cabe uma crítica forte – o investimento direto em saúde não foi nem um pouco bom, porém é igualmente verdade que por causa de medidas auxiliares a qualidade de vida da população melhorou muito em comparação com o governo anterior de FHC.

3 – Ex- Presidentes: “Eu tenho do meu lado Itamar Franco e Fernando Henrique; ela, a Dilma, tem Sarney e Fernando Collor; comparem por aí o meu pessoal com o dela”. Pois bem sr. José Serra, concordo com o Sr. que a aliança com o Sarney é uma das coisas mais execráveis que o governo do PT fez nesses oito anos, mas vamos e venhamos que a venda da alma do PT ao PMDB tem muito de culpa da oposição ignorante e cega que o Sr. representa, sem o PMDB o PT não tem governabilidade simplesmente porque a oposição não analisa os projetos do país com consciência e pensando em acabar com a desigualdade social, obrigando assim o governo a se aliar com partidos sem alma para poder governar ( o que, se não desculpa, justifica pelo menos); e além disso o Sr. “sem vergonhamente” não cita que há um terceiro presidente apoiando a Dilma, um tal de Lula que cometeu o pior dos “crimes” políticos no Brasil: lutar contra a desigualdade social, crime pelo qual dificilmente será perdoado pela nossa classe média “dona florindesca” brasileira (que “não se mistura com a gentalha”). E mais ainda,o Sr. não esclareceu como o glorioso Itamar virou presidente: sendo vice do Collor que o Sr. critica na mesma frase em que se orgulha de Itamar; quer dizer que o Itamar era um e agora é outro? Sei não, algo me lembra a expressão “Maria vai com as outras”, e nunca é demais lembrar dos escândalos sexuais do velhinho jaguara do Itamar; para uma campanha cada vez mais conservadora e moralista como a do PSDB, se o povo valoriza-se sua história minimamente, o tio do fusca seria um aliado caro a Serra. E por último, gostaria de saber por que a atual campanha do PSDB faz um uso tão modesto do ex-presidente FHC, é sempre uma citaçãozinha ou outra como no caso acima, será que é por vergonha? Bom, eu teria…

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under opinião

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s