Infindáveis idiotas e a caixinha de infindáveis porcarias. Por Murilo…

Blogs e videoblos (Vlogs) tem muitos aspectos em comum. Nenhum deles me interessa. Tentarei me concentrar na diferença entre eles. Há quem diga que os vlogs são uma evolução dos blogs – Por que? Provavelmente essa idéia bizarra de evolução seja fruto de uma ilusão temporal: pelo fato de que vlogs surgiram depois dos blogs – a falácia se revela no fato de que a mesma premissa vale para a involução. Talvez, então, essa idéia advenha do fato de que é relativamente mais difícil fazer um vlog do que um blog, é um tipo de argumento “biológico”, seriam organismos menos complexos evoluindo para organismos mais complexos. Quantitativamente isso talvez até faça algum sentido, mas, qualitativamente essa evolução é válida? Algo mais complexo é sempre melhor do que algo menos complexo? Quando se trata de atividades humanas não, com certeza não.

Porém como explicar o sucesso dos vlogs? Por dois aspectos: preguiça e marketing. Por um lado, os vlogs são consequência da lei “antropológica” do menor esforço: se um ser humano pode fazer algo se esforçando menos ele vai fazer algo se esforçando menos. Ninguém está livre dela. Ela está para a atividade humana tal qual a causalidade está para a natureza. É a lei que rege aquele tipo de pensamento: “Por que eu vou ler um texto, interpretar e me esforçar para compreender, se eu posso ver um vídeo que faz tudo isso para mim?” A preguiça fica por parte do espectador. Já pelo lado do “vlogueiro” vem o marketing. Ele geralmente não tem lá muito conteúdo e senso crítico mas é fotogênico, se sai bem diante da câmera, ou então é simpático, ou carismático, quase sempre anda na moda e tudo mais. Enfim, é uma pura peça de marketing, onde o conteúdo verdadeiro não importa realmente e sim a forma como o produto é apresentado.

Tudo que os vlogueiros tentam fazer é mascarar a falta de conteúdo com truques de edição. Os que fazem mais sucesso são os que fazem isso melhor. Não é de se espantar, portanto, que vlogueiros de sucesso na internet sigam carreira na TV brasileira – a caixinha de infindáveis porcarias. Esses tempos atrás, zapeando, tive a infelicidade de parar na MTV, lá debatiam uma série de “vlogers” de sucesso, depois de uns dois minutos, duas perguntas vieram em minha mente: “Quem dá ouvidos a esses idiotas?” e “Como eu levei dois minutos para perceber que eles são idiotas? ‘Tô ficando devagar!’” Pelo que concluímos mais acima, a resposta da primeira pergunta é: os preguiçosos. Se Nelson Rodrigues estivesse vivo com certeza apareceria em uma de suas crônicas a figura do “idiota que se filma sendo idiota”.

Nós aqui do opinião seguiremos sendo um simples blog, seguiremos indignados com as modinhas e com as idiotices por aí, seguiremos exercitando a milenar arte da escrita e a não menos milenar e gentil arte de fazer inimigos.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under bom gosto, cultura, opinião

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s